sábado, 1 de fevereiro de 2014

PORTFÓLIO DO 3ºM

  1) O milho transgênico é produzido a partir da manipulação do milho original, com a transferência, para este, de um gene de interesse  retirado de outro organismo de espécie diferente.
  A característica de interesse será manifestada em decorrência
  a) do incremento do DNA a partir da duplicação do gene transferido.
  b) da transcrição do RNA transportador a partir do gene transferido.
  c) da expressão de proteínas sintetizadas a partir do DNA não hibridizado.
  d) da síntese de carboidratos a partir da ativação do DNA do milho original.
  e) da tradução do RNA mensageiro sintetizado a partir do DNA recombinante.

  2) Muitas espécies de plantas lenhosas são encontradas no cerrado brasileiro. Para a sobrevivência nas condições de longos períodos de seca e queimadas periódicas, próprias desse ecossistema, essas plantas desenvolveram estruturas muito peculiares.
  As estruturas adaptativas mais apropriadas para a sobrevivência desse grupo de plantas nas condições ambientais do referido ecossistema são:
  a) Cascas finas e sem sulcos ou fendas.
  b) Caules estreitos e retilíneos.
  c) Folhas estreitas e membranosas.
  d) Gemas apicais com densa pilosidade.
  e) Raízes superficiais, em geral, aéreas.

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Atividade para portfólio do 2ºEM

O que é Leptospirose?
É uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Leptospira presente na urina de ratos e outros animais, transmitida ao homem principalmente nas enchentes. Bovinos, suínos e cães também podem adoecer e transmitir a leptospirose ao homem.

Causas

Em situações de enchentes e inundações, a urina dos ratos, presente em esgotos e bueiros, mistura-se à enxurrada e à lama das enchentes. Qualquer pessoa que tiver contato com a água das chuvas ou lama contaminadas poderá se infectar. As leptospiras presentes na água penetram no corpo humano pela pele, principalmente se houver algum arranhão ou ferimento.
Foto Getty ImagesEntrar em contato com água contaminada é a maneira mais comum de contrair leptospirose
O contato com água ou lama de esgoto, lagoas ou rios contaminados e terrenos baldios com a presença de ratos também podem facilitar a transmissão da leptospirose. Veterinários e tratadores de animais podem adquirir a doença pelo contato com a urina de animais doentes ou convalescentes.
 

Sintomas de Leptospirose

Os mais frequentes são parecidos com os de outras doenças, como a gripe e a dengue. Os principais são: febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, principalmente nas panturrilhas (batata-da-perna), podendo também ocorrer vômitos, diarréia e tosse. Nas formas mais graves geralmente aparece icterícia (coloração amarelada da pele e dos olhos) e há a necessidade de cuidados especiais em caráter de internação hospitalar. O doente pode apresentar também hemorragias, meningite, insuficiência renal, hepática e respiratória, que podem levar à morte.
 
 

  1) Medidas de saneamento básico são fundamentais no processo de promoção de saúde e qualidade de vida da população. Muitas vezes, a falta de saneamento está relacionada com o aparecimento de várias doenças. Nesse contexto, um paciente dá entrada em um pronto atendimento relatando que há 30 dias teve contato com águas de enchente. Ainda informa que nesta localidade não há rede de esgoto e drenagem de águas pluviais e que a coleta de lixo é inadequada. Ele apresenta os seguintes sintomas: febre, dor de cabeça, e dores musculares.
  Relacionando os sintomas apresentados com as condições sanitárias da localidade, há indicações de que o paciente apresenta um caso de
  a) difteria.
  b) botulismo.
  c) tuberculose.
  d) leptospirose.
  e) meningite meningocócica.

Doença de Chagas


Doença causada pelo protozoário parasita Trypanosoma cruzi que é transmitido pelas fezes de um inseto (triatoma) conhecido como barbeiro. O nome do parasita foi dado por seu descobridor, o cientista Carlos Chagas, em homenagem ao também cientista Oswaldo Cruz. Segundo os dados levantados pela Sucen, esse inseto de hábitos noturnos vive nas frestas das casas de pau-a-pique, ninhos de pássaros, tocas de animais, casca de troncos de árvores e embaixo de pedras.
Transmissão
A doença de Chagas não é transmitida ao ser humano diretamente pela picada do inseto, que se infecta com o parasita quando suga o sangue de um animal contaminado (gambás ou pequenos roedores). A transmissão ocorre quando a pessoa coça o local da picada e as fezes eliminadas pelo barbeiro penetram pelo orifício que ali deixou.
A transmissão pode também ocorrer por transfusão de sangue contaminado e durante a gravidez, da mãe para filho. No Brasil, foram registrados casos da infecção transmitida por via oral nas pessoas que tomaram caldo-de-cana ou comeram açaí moído. Embora não se imaginasse que isso pudesse acontecer, o provável é que haja uma invasão ativa do parasita diretamente através do aparelho digestivo nesse tipo de transmissão.
Sintomas
Febre, mal-estar, inflamação e dor nos gânglios, vermelhidão, inchaço nos olhos (sinal de Romanã), aumento do fígado e do baço são os principais sintomas. Com frequência, a febre desaparece depois de alguns dias e a pessoa não se dá conta do que lhe aconteceu, embora o parasita já esteja alojado em alguns órgãos.
Como nem sempre os sintomas são perceptíveis, o indivíduo pode saber que tem a doença, 20, 30 anos depois de ter sido infectado, ao fazer um exame de sangue de rotina.
Meningite e encefalite são complicações graves da doença de Chagas na fase aguda, mas são raros os casos de morte.
Evolução
Caindo na circulação, o Trypanosoma cruzi afeta os gânglios, o fígado e o baço. Depois se localiza no coração, intestino e esôfago. Nas fases crônicas da doença, pode haver destruição da musculatura e sua flacidez provoca aumento desses três órgãos, o que causa problemas como cardite chagásica (aumento do coração), megacólon (aumento do cólon que pode provocar retenção das fezes) e megaesôfago, cujo principal sintoma é a regurgitação dos alimentos ingeridos. Essas lesões são definitivas, irreversíveis.
A doença de Chagas pode não provocar lesões importantes em pessoas que apresentem resposta imunológica adequada, mas pode ser fatal para outras.
Diagnóstico e período de incubação
O período de incubação vai de cinco a 14 dias após a picada e o diagnóstico é feito através de um exame de sangue, que deve ser prescrito, principalmente, quando um indivíduo vem de zonas endêmicas e apresenta os sintomas acima relacionados.
Tratamento
A medicação é dada sob acompanhamento médico nos hospitais devido aos efeitos colaterais que provoca, e deve ser mantida, no mínimo, por um mês. O efeito do medicamento costuma ser satisfatório na fase aguda da doença, enquanto o parasita está circulando no sangue. Na fase crônica, não compensa utilizá-lo mais e o tratamento é direcionado às manifestações da doença a fim de controlar os sintomas e evitar as complicações.
Recomendações
* Como não existe vacina para a doença de Chagas, os cuidados devem ser redobrados nas regiões onde o barbeiro ainda existe, como o vale do Jequitinhonha, no norte de Minas Gerais, e em algumas áreas do nordeste da Bahia;
* Pessoa que esteve numa região de transmissão natural do parasita deve procurar assistência médica se apresentar febre ou qualquer outro sintoma característico da doença de Chagas;
* Portadores do parasita, mesmo que sejam assintomáticos, não podem doar sangue;
* A cana-de-açúcar deve ser cuidadosamente lavada antes da moagem e a mesma precaução deve ser tomada antes de o açaí ser preparado para consumo;
* Eliminar o inseto transmissor da doença ou mantê-lo afastado do convívio humano é a única forma de erradicar a doença de Chagas.
http://drauziovarella.com.br/letras/c/doenca-de-chagas/

  2) A doença de Chagas afeta mais de oito milhões de brasileiros, sendo comum em áreas rurais. É uma doença causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi e transmitida por insetos conhecidos como barbeiros ou chupanças.
  Uma ação do homem sobre o meio ambiente que tem contribuído para o aumento da doença é
  a) o consumo de carnes de animais silvestres que são hospedeiros do vetor da doença.
  b) a utilização de adubos químicos na agricultura que aceleram o ciclo reprodutivo  do barbeiro.
  c) a ausência de saneamento básico que favorece a proliferação do protozoário em regiões habitadas por humanos.
  d) a poluição de rios e lagos com pesticidas que exterminam o predador das larvas do inseto transmissor da doença.
  e) o desmatamento que provoca a migração ou o desaparecimento dos animais silvestres dos quais o barbeiro se alimenta.
 

Atividade para o PORTFÓLIO do 1º EM

                                                                   
Introdução

Reciclar significa transformar objetos materiais usados em novos produtos para o consumo. Esta necessidade foi despertada pelos seres humanos, a partir do momento em que se verificou os benefícios que este procedimento trás para o planeta Terra.

Importância e vantangens da reciclagem

A partir da década de 1980, a produção de embalagens e produtos descartáveis aumentou significativamente, assim como a produção de lixo, principalmente nos países desenvolvidos. Muitos governos e ONGs estão cobrando de empresas posturas responsáveis: o crescimento econômico deve estar aliado à preservação do meio ambiente. Atividades como campanhas de coleta seletiva de lixo e reciclagem de alumínio e papel, já são comuns em várias partes do mundo.

No processo de reciclagem, que além de preservar o meio ambiente também gera riquezas, os materiais mais reciclados são o vidro, o alumínio, o papel e o plástico. Esta reciclagem contribui para a diminuição significativa da poluição do solo, da água e do ar. Muitas indústrias estão reciclando materiais como uma forma de reduzir os custos de produção.

Um outro benefício da reciclagem é a quantidade de empregos que ela tem gerado nas grandes cidades. Muitos desempregados estão buscando trabalho neste setor e conseguindo renda para manterem suas famílias. Cooperativas de catadores de papel e alumínio já são uma boa realidade nos centros urbanos do Brasil.

reciclagem de papel Sacolas feitas com papel reciclável

Muitos materiais como, por exemplo, o alumínio pode ser reciclado com um nível de reaproveitamento de quase 100%. Derretido, ele retorna para as linhas de produção das indústrias de embalagens, reduzindo os custos para as empresas.

Muitas campanhas educativas têm despertado a atenção para o problema do lixo nas grandes cidades. Cada vez mais, os centros urbanos, com grande crescimento populacional, tem encontrado dificuldades em conseguir locais para instalarem depósitos de lixo. Portanto, a reciclagem apresenta-se como uma solução viável economicamente, além de ser ambientalmente correta. Nas escolas, muitos alunos são orientados pelos professores a separarem o lixo em suas residências. Outro dado interessante é que já é comum nos grandes condomínios a reciclagem do lixo.

símbolos da reciclagem - papel plástico metal  vidro Símbolos da reciclagem por material

Assim como nas cidades, na zona rural a reciclagem também acontece. O lixo orgânico é utilizado na fabricação de adubo orgânico para ser utilizado na agricultura.

Como podemos observar, se o homem souber utilizar os recursos da natureza, poderemos ter , muito em breve, um mundo mais limpo e mais desenvolvido. Desta forma, poderemos conquistar o tão sonhado desenvolvimento sustentável do planeta.

Exemplos de Produtos Recicláveis

- Vidro: potes de alimentos (azeitonas, milho, requijão, etc), garrafas, frascos de medicamentos, cacos de vidro.

- Papel: jornais, revistas, folhetos, caixas de papelão, embalagens de papel.

- Metal: latas de alumínio, latas de aço, pregos, tampas, tubos de pasta, cobre, alumínio.

- Plástico: potes de plástico, garrafas PET, sacos pláticos, embalagens e sacolas de supermercado.                                                                                           1) Para diminuir o acúmulo de lixo e o desperdício de materiais de valor econômico e, assim, reduzir a exploração de recursos naturais, adotou-se, em escala internacional, a política dos três erres: Redução, Reutilização e Reciclagem.
 
 
 Atividade
  Um exemplo de reciclagem é a utilização de
  a) garrafas de vidro retornáveis para cerveja ou refrigerante.
  b) latas de alumínio como material para fabricação de lingotes.
  c) sacos plásticos de supermercado como acondicionantes de lixo caseiro.
  d) embalagens plásticas vazias e limpas para acondicionar outros alimentos.
  e) garrafas PET recortadas em tiras para fabricação de cerdas de vassouras. 

A biorremediação ou então Biotecnologia do Controle da Poluição é o processo no qual os organismos vivos como plantas ou então microrganismos são utilizados para remover ou reduzir as concentrações de poluentes no ambiente aonde estes são encontrados.

Atualmente este método de remover concentrações de poluentes tem sido recomendado pela comunidade científica, devido ao fato de não causar poluição secundária, ou causar menos. São métodos que podem ser implantados em águas superciciais e subterrâneas, solos e efluentes industriais.
Muitos países vem adotando este sistemas, sendo gastos milhões de dólares. Os Estados Unidos e os países da Europa são os que mais investem nesta tecnologia.
Os fatores que poderão influenciar na biodegradação, serão fatores físicos e químicos no qual vão depender da composição da matriz do ambiente (pH, salidade, potencial oxirredução, etc), fatores extrínsicos (temperatura, umidade) e fatores relacionados ao poluente (estrutura química, presença de outros compostos, biodisponibilidade).
Cada processo de Biorremedição é particular e quase sempre necessita de adequação e otimização específica para a aplicação em diferentes locais afetados, requerendo sempre uma análise integrada de parâmetros físicos, químicos e biológicos.
Os principais processos ou abordagens da biorremediação é através do uso de enzimas comerciais, uso de misturas de microrganismos (bioaumentação), uso de microrganismos imobilizados, DNA recombinante e remoção microbiológicas de metais.
Para a implementação de um processo de biorremediação devemos levar em conta primeiramente:
  1. avaliação da natureza do composto
  2. catacterização da contaminação
  3. Planejamento do tipo de biorremediação
  4. decisão por biorremediação in situ ou ex situ
Após estes procedimentos deve ser escolhido o processo da biorremediação que se queira fazer, usando plantas ou utilizando microrganismos.

Biorremediação e Organismos genéticamente modificados

Este tipo de processos é a manipulação genética de um microrganismo para que este aumente a sua taxa de degradação de poluentes, sendo inseridos genes que codifiquem enzimas catabólicas específicas para a molécula-alvo.

Lagoas de Estabilização

As lagoas podem ser de diversos tipos, como: Lagoa anaeróbia, facultativa, anaeróbia + facultativa, aerada facultativa, aerada de mistura completa + lagoa de decantação e lagoa de maturação.
O processo de biorremediação das lagoas é muito simples e constitui-se unicamente por processos naturais realizados por microrganismos.
O funcionamento das lagoas depende de diversos fatores ambientais externos, como: radiação solar, temperatura e vento. A principal função do mecanismos de atuação destas lagoas estariam relacionadas a redução da carga orgânica e facilitar os tratamentos subsequentes. Uma lagoa em ótima condições de funcionamento pode remover cerca de 70 a 90% da DBO (Demanda Bruta de Oxigênio).

Lodos Ativados

O processo de Lodo ativado é um tratamento biológico de efluente que é destinado a remover poluentes orgânicos biodegredáveis. O processo vai se basear na oxidação da matéria orgânica por bactérias aeróbias e facultativas em reatores biológicos seguido de decantação. O lodo decantado, ou lodo ativado, retorna ao reator biológico onde, em fase endógena, é misturado ao efluente bruto rico em poluentes orgânicos, aumentando assim a eficiência do processo.
Vantagens:
  • Elevada eficiência na remoção de DBO
  • Nitrificação usualmente obtida
  • Possibilidade de remoção biológica de nitrogênio e fósforo
  • Baixo requisitos de área
  • Processo confiável, desde que supervisionado
  • Reduzidas possibilidades de maus odores, insetos e vermes
Desvantagens:
  • Elevados custos de implantação e operação
  • Elevado consumo de energia
  • Necessidade de operação sofisticada
  • Elevado índice de mecanização
  • elativamente sensível a descargas tóxicas
  • Necessidade do tratamento completo do lodo e da sua disposição final
Fontes:
http://www.bionewsonline.com/w/what_is_bioremediation.htm
http://ei.cornell.edu/biodeg/bioremed/
http://www.epa.gov/tio/download/citizens/bioremediation.pdf
http://www.o2engenharia.com.br/esgoto4.html

  2) Pesticidas são contaminantes ambientais altamente tóxicos aos seres vivos e, geralmente, com grande persistência ambiental. A busca por novas formas de eliminação dos pesticidas tem aumentado nos últimos anos, uma vez que as técnicas atuais são economicamente dispendiosas e paliativas. A biorremediação de pesticidas utilizando microrganismos tem se mostrado uma técnica muito promissora para essa finalidade, por apresentar vantagens econômicas e ambientais.
  Para ser utilizado nesta técnica promissora, um microrganismo deve ser capaz de
  a) transferir o contaminante do solo para a água.
  b) absorver o contaminante sem alterá-lo quimicamente.
  c) apresentar alta taxa de mutação ao longo das gerações.
  d) estimular o sistema imunológico do homem contra o contaminante.
  e) metabolizar o contaminante, liberando subprodutos menos tóxicos ou atóxicos.

domingo, 27 de outubro de 2013

EQUINODERMOS

  ANIMAIS DOTADOS DE SIMETRIA RADIAL QUANDO ADULTOS (LARVAS TEM SIMETRIA BILATERAL), CELOMADOS COM ESQUELETO INTERNO.
  HABITAT
          * OURIÇO-DO-MAR OU PINDÁ - ECHINOIDEA

https://www.google.com.br/


          * ESTRELA-DO-MAR - ASTEROIDEA

https://www.google.com.br/url


          * CORRUPIO OU BOLACHA-DA-PRAIA - ECHINOIDEA










https://www.google.com.br/

]
          * PEPINO-DO-MAR - HOLOTUROIDEA









https://www.google.com.br/url

          * SERPENTES-DO-MAR - OPHIUROIDEA








https://www.google.com.br/url?

          * LÍRIOS-DO-MAR -CRINOIDEA













https://www.google.com.br/url?
  ANATOMIA E FISIOLOGIA
  SISTEMAS
  DIGESTÓRIO              COMPLETO; DIGESTÃO EXTRA CELULAR
  CIRCULATÓRIO        AUSENTE OU REDUZIDO (FLUIDO CELÔMICO)

  RESPIRATÓRIO         REDUZIDO (BRANQUIAL) OU AUSENTE (SISTEMA HIDROVASCULAR)
  EXCRETOR                AUSENTE - EXCREÇÕES NA ÁGUA DO SISTEMA HIDROVASCULAR
  NERVOSO                  PRESENTE - UM ANEL NERVOSO EM TORNO DA BOCA
  HIDROVASCULAR    EXCLUSIVO DO FILO DESEMPENHA FUNÇÕES LOCOMOTORAS, FIXAÇÃO E CAPTURA DE ALIMENTOS

 REPRODUÇÃO - SEXUADA, ESPÉCIES DIÓICAS, FECUNDAÇÃO EXTERNA E DESENVOLVIMENTO INDIRETO, COM UM OU MAIS TIPOS DE LARVAS.


domingo, 9 de junho de 2013

A origem da Biologia



  Bioogia (grego. bios, vida,  logos, estudo). Ramo das Ciências Naturais que estuda a vida em seus mais diversos aspectos e manifestações.
  Nasceu no final do século XVIII e início do século XIX. antes não havia uma definição mais profunda sobre a vida; apenas o interesse em classificação e anatomia.
  Outros pensamentos da época:
  - geração espontânea;
  - crença que algumas espécies podiam dar origem a outras.
  Exemplo: plantas originando animais.
  Imagine o que pensavam quando viam casulos de lagarta pendurados em ramos de plantas ao eclodirem e libertarem borboletas.



http://elanysantos.blogspot.com.br/2010/09/saindo-do-casulo.html

  Então surgiu a classificação das entidades da natureza em três grandes reinos: animal, vegetal e mineral.
  * O filósofo francês Michel Foucault(1926-1984) expressou: "...até o fim do século XVIII, a vida não existe. Existem apenas seres vivos".

http://www.geduem.com.br/index.php?d=Bases

  No decorrer do século XVIII animais e vegetais partilhavam características comuns, distinguindo-se dos minerais, são elas principalmente: organização corporal complexa, crescimento, reprodução e até mesmo a morte.
  Lamarck, em 1778, com base nesses parâmetros, propôs a divisão em dois grandes grupos:
  * minerais - seres inorgânicos (sem organização).
  * animais e plantas - seres orgânicos (com organização corporal).



  Outros naturalistas além de Lamarck sugeriram a utilização do termo Biologia para designar o estudo dos seres vivos. Foram eles:
http://vlp.mpiwg-berlin.mpg.de/people/data?id=per351
  * Gottfried Reinhold Treviranus. 


 
 
File:Lorenz Oken Portrait.jpg
* Lorenz Oken. 
https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Lorenz_Oken_Portrait.jpg